PORTEFÓLIO

CICLOS TEMÁTICOS

 

Quatro artigos por ciclo, com publicação semanal e organizados em portefólios; são publicados aos Domingos.

Ouvi dizer [6]

Um ciclo de artigos onde vamos expor o que dizem autores conhecidos sobre temas importantes e transversais.

ÚLTIMAS PONTOSJ

Exercícios Espirituais [5]

Um ciclo de artigos onde vamos explorar o caminho espiritual a que os Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola nos convidam.

Segunda Semana

Segunda Semana

Na Segunda Semana, depois de reconhecermos os efeitos destrutivos do pecado em nós mesmos e no mundo que nos rodeia, somos convidados a entrar na vida de Jesus, na Sua maneira de estar e agir no mundo.

Princípio e Fundamento

Princípio e Fundamento

Louvor, reverência e serviço não são etapas estanques, mas um fio condutor proposto para a vida humana. E onde conduzem? Ao Único Necessário, ao horizonte de toda a vida e de tudo o que existe: ao descanso no Deus que é Origem e Fim.

Indo ao que interessa [4]

Um ciclo de artigos onde vamos trazer ao de cima alguma reflexão sobre temas transversais e importantes…ou pelo menos tentar!

A Saudade e o que ela nos conta

A Saudade e o que ela nos conta

A saudade é o sentimento de um sujeito, de um eu que sofre por não se possuir completamente. Mais que falta de algo, é uma falta de si-mesmo, por habitar fora de si naquilo que ama e deseja.

Filosofia ao virar da Esquina [3]

Onde é que a filosofia nos atinge? Está ali, ao virar da esquina? Que implicação ou influência tem no quotidiano? Esta secção de artigos revelam a filosofia presente em temas quotidianos.

Pode um patrão gritar com um empregado?

Pode um patrão gritar com um empregado?

Passamos metade do dia em contexto de trabalho. O modo como o experienciamos é o modo como vivemos metade do dia. A pergunta ilumina uma situação que ocupa o coração de muitos. Stuart Mill, Kant e Marx iluminam a resposta à pergunta.

“Epá, tu não estás mesmo a ver!”

“Epá, tu não estás mesmo a ver!”

Há um ver, um olhar que não coincide. “Não estamos sintonizados”, diria alguém. “Não estão na mesma página”, diria outro. “Não têm o mesmo horizonte”, diria Xavier Zubiri – ou melhor, digo eu, usando o seu conceito. 

Ensaios da Esperança [2]

Há alguém que possa dizer não ter esperança? Um tema tão central merece 4 artigos!
Ensaios da esperança, que mostram como ele está presente na vida, na filosofia, em sentimentos diversos e em diversos modos de aparecer.

Há esperança (e não é de Nietzsche)

Há esperança (e não é de Nietzsche)

Doçura e bondade, delicadeza para com os humildes, piedade  para com os que sofrem, recusa de meios perversos, defesa dos oprimidos, resistência à mentira, coragem de chamar ao mal pelo seu nome. É a “moral dos escravos” que liberta!

Amor ou a Esperança de uma Raiz

Amor ou a Esperança de uma Raiz

O amor, que tanto nos diz e de quem tão pouco dizemos, talvez seja uma resposta esperançosa, jogada entre confiança e temor, a uma promessa de nos ser dado um lugar nosso no mundo.

Uma questão de fé? [1]

O primeiro ciclo de artigos deste novo ano da Companhia dos Filósofos promete questionar e pensar a fé. Artigos de um campo a que podemos chamar “Teologia Filosófica”. Será que a fé suporta a dúvida? Importa? Tem fundamento?

Os dizeres de Deus

Os dizeres de Deus

Sempre que falamos de Deus, estamos sujeitos a confusões, reduções e ambiguidades. Falar bem sobre Deus não é fácil; afinal de contas, quem é Deus? Cabem aqui muitas perguntas que a nossa linguagem não consegue bem formular.

Este ano na Arrupe #10

Estamos a chegar ao fim de mais um ano lectivo. Vêm aí os exames e depois… férias. É a melhor altura para olhar para o ano que passou, para as linhas orientadoras que nos foram guiando em comunidade.

Nós, para lá do verde!

Nós, para lá do verde!

A partir do rosto dos mais frágeis e do nosso estilo de vida, procuramos um caminho espiritual de diálogo, de conversação, em que aprendemos com outros o olhar contemplativo sobre a Criação que, na sua Beleza, nos envolve e acolhe.

Filosofia aplicada #9

Estudar Filosofia não serve apenas para aprender o que os autores mais importantes disseram, mas é principalmente para melhorar a capacidade de ler a realidade

Neste ciclo, queremos partilhar visões sobre temas dos dias de hoje, mas a partir de um olhar de estudantes de filosofia.

Filosofar a partir do encontro com os pobres

Filosofar a partir do encontro com os pobres

Quero comunicar que os pobres têm algo a ensinar! Mas como?! Aliás, o que provoca este desejo?! Calma, isto tem a ver com filosofia?! Conto o meu processo filosófico que também abarca experiências, memórias, interioridade e ajuda de outros.

Quando a Misericórdia se torna música

Quando a Misericórdia se torna música

Pode a misericórdia tomar a forma de música? Poderá a música, enquanto linguagem, transmitir ou dialogar com a profundidade destas dimensões humanas, como o faz a linguagem das palavras, da prosa e da poesia?

Show off #8

No percurso de formação de um jesuíta, mesmo durante os anos de estudos, é sempre importante desenvolver e investir noutras capacidades para além das intelectuais.

Neste ciclo, vamos mostrar algumas coisas que os filósofos andam a fazer para além do estudo.

Dizer o indizível

Dizer o indizível

Longe de desejar palmas, elogios, apupos, vaias, likes ou dislikes, aqui fica uma partilha sincera daquilo que posso chamar oração, na esperança de inspirar cada um na procura do seu indizível.

Subida à montanha

Subida à montanha

Nos últimos tempos de estudos de filosofia em Roma, dada a oportunidade de ter montanha tão perto, um dos desportos que tenho feito é Hiking. Eu prefiro chamar-lhe uma espiritual imersão na natureza.

Qual é o mal? #7

«O “mal” existe ou não? Vale a pena fazer perguntas sobre o “mal”? Se Deus é bom, porque é que há mal?»

São questões que estão presentes na Filosofia desde sempre. Não vamos responder, mas vamos tentar ajudar a olhar para o mal de uma prespectiva filosófica, depois de termos tido uma disciplina de “Enigma do Mal” na faculdade e de ter estudado um pouco.

Populismo: que diabo de discurso!

Populismo: que diabo de discurso!

Divisão entre bons e maus que gera violência. Ou uma cegueira moral que gera indiferença. Agressores vitimizados e vítimas agressoras. O discurso populista, seja de que espectro for, não conduz senão ao mal

Mal sei o que é o mal. Mas isso interessa?

Mal sei o que é o mal. Mas isso interessa?

O que é o mal? Porque existe? Se Deus é bom, porque sofremos? Estas questões assaltam-nos a todos, mais cedo ou mais tarde, e há várias respostas possíveis, que afectam a nossa atitude face ao mal. A filosofia é mais prática do que parece.

À boleia de Ulisses #6

Este semestre tivemos uma cadeira de Literatura Clássica com a professora Ana Paula Pinto. Foi uma bela viagem na poesia épica com Homero, pela Odisseia.
Fizemos também uma paragem na poesia trágica, nas Troianas, de Eurípides. Por fim, acabamos com a poesia lírica de Safo de Lesbos!

Ao despontar da aurora de róseos dedos, façamo-nos ao mar nunca vindimado, em bojudas naus, acompanhando Ulisses, o homem de mil ardis, na sua fuga à morte escarpada e de regresso à Ítaca rochosa.

Homero ensina-nos a acolher!

Homero ensina-nos a acolher!

Da própria experiência, assumida e agradecida, surgirá a mudança e, adestrados dos meios tecnológicos, podemos procurar criativamente re-ritualizar as relações. Temos os Gregos como ajuda!

Espiritualidade do Estudo #5

Janeiro é época de exames, por isso, neste primeiro ciclo de 2021, queremos dar uma ajuda. Nos quatro artigos seguintes vamos partilhar sobre a espiritualidade do estudo, ou por outras palavras, como é que se pode estudar à cristão. Esperemos que ajude!

Páginas de Serviço

Páginas de Serviço

O objetivo último do estudo é sempre fazer com que a pessoa saia da vida académica mais rica. E isto não significa que se torne melhor do que as outras, mas que se reconheça mais como ela própria.

O Cavaleiro Estudantil e a demanda pela Verdade

O Cavaleiro Estudantil e a demanda pela Verdade

Será cansativo? Sim. Mas, bem vistas as coisas, ninguém é ungido cavaleiro para poder descansar. E o Cavaleiro Estudantil não é excepção: unido aos seus irmãos, não repousará até que tenha conquistado todo o mundo para Sua Divina Majestade.

Esperança em Arte #4

A esperança é um dos temas principais do Advento. O tempo litúrgico de Natal mostra esta esperança a ser concretizada na vida da humanidade e de cada um. 

Neste ciclo queremos mostrar como a Esperança é uma musa inspiradora e como a arte pode ser acolhida no coração como alento espiritual à nossa esperança. 

Filosofar o Mundo #3

A Filosofia é um olhar para o mundo tentando percebê-lo. Desde os inícios da Filosofia e até aos dias de hoje, os pensadores e escolas filosóficas procuram respostas às perguntas “o que é o mundo?”, “como medir o universo?”, “o que é existir?”, “Deus está no mundo ou fora dele?” e a outras de igual calibre.

Neste ciclo, seleccionamos 4 posições filosóficas que vão ao encontro das perguntas pelo mundo, pelo cosmos.

Wille Zur Macht

Wille Zur Macht

Nietzsche nunca se dedicou inteiramente a esclarecer o que entendia por mundo, não chegou a escrever um texto sobre a sua visão acerca deste, nunca lhe dedicou uma tese… mas poderia ser Vontade de Potência – Wille Zur Macht

É tudo uma questão de método

É tudo uma questão de método

Enquanto que para os filósofos da Antiguidade o mundo era metaforicamente como um animal, na Modernidade é visto como um relógio. Para perceber este mecanismo, devemos olhar para a própria forma como olhamos.

O mundo existe. Graças a Deus.

O mundo existe. Graças a Deus.

O mundo existe, mas podia não existir. Então, porque é que existe? E quem lhe dá existência? Estas são as grandes questões que inquietam a Filosofia Medieval e que marcaram indelevelmente a Filosofia.

Ver-se grego!

Ver-se grego!

Que coisa é o mundo que nos espanta e uma ética que nos liberta em tempos fechados. Heranças gregas que dão forma ao modo como vivemos e nos vemos.

O que é a Felicidade? #2

Uma das missões da Filosofia é a procura pela resposta às questões sobre o sentido da realidade. As grandes perguntas do ser humano são tocadas, em todos os âmbitos da reflexão filosófica. Portanto, a reflexão do sentido da existência levou, ao longo da história, à abordagem da questão do sentido do ser humano, enquanto projeto de realização plena.

Este segundo ciclo temático toca a questão da Felicidade, enquanto tema de reflexão filosófica, que foi tido por muitos como a direção própria da existência humana.

A Felicidade para Aristóteles

A Felicidade para Aristóteles

Que toda a gente quer ser feliz e procura a felicidade é mais ou menos intuitivo. O problema será dizer o que é a felicidade. Para Aristóteles, a felicidade é uma vida virtuosa na qual o homem realiza o seu potencial.

Preferências Apostólicas Universais #1

Em 2019, o P. Arturo Sosa, prepósito-geral da Companhia de Jesus, apresentou as quatro Preferências Apostólicas Universais (PAU) da Companhia de Jesus. Estas Preferências são as diretrizes que guiarão o esforço apostólico da Companhia de Jesus na sua missão, entre 2019 e 2029. Neste primeiro ciclo temático do Companhia dos Filósofos, são apresentadas cada uma destas PAU, dando a conhecer aquilo pelo qual os esforços da Companhia se baterão nos próximos tempos, inclusive naquilo que é o apostolado dos estudos dos jovens jesuítas em formação.