Últimas

Para ti, Beatriz

Nos meus já 20 e poucos anos como professora ficará, sem dúvida, a memória da Beatriz, mesmo que acompanhada por um turbilhão de sentimentos, como se de notas soltas se tratasse, que fazem lembrar, ironicamente, o prelúdio de uma pandemia.

São os adultos as novas crianças?

Fomos habituados a considerar que a supervisão piramidal e as regras definidas por esta são um elemento essencial, sem o qual tudo falha. Talvez por viver algo contrário sinto, com tristeza, que não medimos a autonomia no sistema educativo.

Assédio: isto é um caso sério

A luta, acima de tudo, é pela escuta do outro e pelo respeito pelas suas emoções. É pelo fim das relações de poder desajustadas que são, na grande maioria das vezes, as principais responsáveis por estes comportamentos abusivos. 

A irrelevância dos pais

Está na moda dramatizar esta condição de pais. É um tema pesado, denso, teórico, complexo. Achamos que por haver o risco de sermos maus pais não devemos ser pais (…) O único pai irrepreensível é Deus, a nossa vocação é mais modesta.