Últimas

Figuras menores

A fiscalização escrupulosa da atuação de um Governo com poderes acrescidos sobre uma população é precisamente o que uma oposição patriótica deve fazer. E senão nessa altura, quando?

Jesus, o primeiro feminista?

Mas, nós mulheres, teremos mesmo sido excluídas desse ajuntamento divino? Da última Ceia, a maior das Transformações? Quem, de facto, terá amassado e tornado possível aquele pão?

Eucaristia, confinamento e bem comum

A prioridade da Igreja não é defender o seu espaço na sociedade ou reivindicar os seus próprios direitos eventualmente descurados pelas autoridades civis, mas despoletar processos que promovam a “salus” (salvação, saúde) da pessoa humana.

A história de Graça e o Lobo

Necessitamos de autoridades credíveis. Especialmente nesta altura, precisamos de orientação que todos aceitem; precisamos de liderança sem coerção. Para isso, as autoridades têm de cuidar da sua reputação.

A União Europeia perante uma nova crise

Os estados, partidos políticos, cidadãos e empresas que hoje acusam a UE de não fazer o suficiente são os mesmos que não quiseram transferir competências e/ou recursos “para Bruxelas”; é por (nossa) causa deles que a UE não pode fazer mais.