Últimas

Privilegiados

É certo que não podemos mudar o mundo com decisões sobre se damos 2 reais pelas balinhas de uma criança cujo olhar já tem muito pouco de felicidade. Mas podemos usar o que vemos todos os dias para termos noção de quão privilegiados somos.

O Rei Leão e a fragilidade do ciclo

Há filmes que nos fascinam à primeira; à segunda, reanimam a sua mensagem e fazem-nos ver algo mais. A história de O Rei Leão há de tocar sempre no desejo que cada um tem de encontrar uma vida que é real.

Gente daqui

Podemos não gostar do que vemos, mas o estado da política e a qualidade dos políticos é em grande medida o reflexo da sociedade em que vivemos.

A razão

São vários os humanitários que se arriscam a perder a liberdade, porque a nenhum preço arriscarão perder uma vida humana que possam salvar. A vida humana é para ser salva, sempre.