Apostolado social: uma intervenção que envolve mais de 60 mil pessoas

Ponto SJ dedica um mês à divulgação das obras sociais inacianas e ligadas ao Apostolado Social da Província. A fechar abril, no dia 28, Comissão do Apostolado organiza o congresso Mudanças, dedicado ao tema da responsabilidade social.

Ponto SJ dedica um mês à divulgação das obras sociais inacianas e ligadas ao Apostolado Social da Província. A fechar abril, no dia 28, Comissão do Apostolado organiza o congresso Mudanças, dedicado ao tema da responsabilidade social.

São mais de 20 as organizações sociais inacianas ou ligadas aos jesuítas que têm desenvolvido um trabalho de intervenção social junto de pessoas vulneráveis ou em situação de fragilidade, como migrantes, refugiados, crianças, jovens e idosos, sem abrigo, reclusos, ou pessoas com carências sociais e económicas. Entre as respostas sociais das organizações ligadas aos Jesuítas em Portugal estão também o desenvolvimento comunitário e a educação para o desenvolvimento, o cuidado da Casa Comum e a reflexão sobre os problemas sociais.

No total, são 310 colaboradores, aos quais se juntam muitos voluntários, que colaboram com um universo de beneficiários que ronda os 60 mil. Para dar a conhecer melhor esta realidade, o Ponto SJ vai dedicar os próximos dias ao tema, divulgando o trabalho das organizações inacianas – como associações, fundações, centro universitários ou colégios –  ou ligadas à Companhia de Jesus em Portugal, como os grupos de voluntariado ou os centros sociais das paróquias confiadas aos jesuítas.

Estas organizações integram a Comissão do Apostolado (CAS) que nasceu em 1994 e que se reúne regularmente para refletir em conjunto sobre as questões sociais. Nessa altura, faziam parte da CAS sete padres jesuítas, que representavam as respostas sociais de então. Ao longo dos anos, estas respostas foram crescendo, levando a um aumento do número de organizações envolvidas na CAS, ao mesmo tempo que foram envolvidos cada vez mais leigos na direção das mesmas.

Mudanças | Laboratório Social: ensaiar novos caminhos para a responsabilidade social

Além dos encontros regulares que vai dinamizando ao longo do ano, a CAS promove anualmente a Assembleia Social, um dia de reflexão, trabalho e partilha que junta os colaboradores de todas as obras que compõem esta comissão. Este ano, o encontro acontecerá nos dias 27 e 28 de maio, em Lisboa. Além de um dia de trabalhos mais interno, na sexta-feira, a CAS promoverá ainda, no sábado, dia 28, um congresso sobre responsabilidade social que decorrerá na Ordem dos Contabilistas Certificados, em Lisboa. Intitulado Mudanças |Laboratório Social, este encontro pretende trazer novos ensaios para um sonho de sempre: fazer do mundo uma casa para todos.

Com este congresso pretende-se promover a reflexão, criar envolvimento e provocar a ação relativamente aos temas que fazem parte da atualidade. E, assim, despertar para a MUDANÇA! Este ano, o tema será a “Responsabilidade Social”, individual e coletiva, a partir da abordagem integrada do ser humano. Questionando a consciência de responsabilidade social e individual que temos ou lançando desafios ao nosso estilo de vida queremos deixar-nos interrogar por várias vozes que darão, através dos seus testemunhos e reflexões, mote a este encontro.

O programa e as inscrições para o congresso serão divulgados em breve.

Durante os dias em que estiver reunida a Assembleia Social Inaciana, serão também apresentados dois trabalhos que procuram dar a conhecer melhor a intervenção social das obras inacianas e ligadas à Companhia. Trata-se de um livro e de um documentário que retratam o universo destas organizações, o seu trabalho e o impacto social que geram. O livro “Obras Sociais Inacianas” é da autoria de Teresa Rebelo de Andrade e o documentário foi produzido por Patrícia Pedrosa. Os dois trabalhos serão apresentados no dia 28 e ficarão depois disponíveis no Ponto SJ.

Obras que integram a Comissão do Apostolado Social::

Obras da Companhia de Jesus:
Serviço Jesuíta aos Refugiados; Fundação Gonçalo da Silveira; Centro Comunitário São Cirilo; Colégios das Caldinhas e São João de Brito; Associações Padre Amadeu Pinto; Centros Universitários (Centro Académico de Braga, Centro de Reflexão e Encontro Universitário – Porto, Centro Universitário Manuel da Nóbrega – Coimbra e Centro Universitário Padre António Vieira – Lisboa); Brotéria;

Obras inacianas:
Leigos para o Desenvolvimento; Centro Social da Musgueira; Casa Velha; Grupos de Voluntariado (Rabo de Peixe, Gambozinos, Grão, FASrondas, Foste visitar-me); e paróquias com os respetivos Centros Sociais (Covilhã, Lumiar, Pragal -Caparica, Portimão).

* Os jesuítas em Portugal assumem a gestão editorial do Ponto SJ, mas os textos de opinião vinculam apenas os seus autores.