O desenvolvimento
é o envolvimento de todos

Os Leigos para o Desenvolvimento são uma ONGD católica, que trabalha há mais de 35 anos em prol do desenvolvimento integral e integrado em países de expressão portuguesa, com vista à capacitação e autonomização de pessoas e comunidades. Atuamos preferencialmente através de voluntários missionários qualificados e beneficiaram dos nossos projetos, em 2021, mais de 20.000 pessoas. Atualmente contamos com projetos em Angola, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Notícias

Chegaram os Presépios Solidários LD

Chegaram os Presépios Solidários LD

Uma tradição pela qual todos já esperam! Este ano estão disponíveis 2 modelos, um presépio em madeira feito em São Tomé e Príncipe e outro presépio em capulana e papel, criado por uma ex-voluntária dos Leigos para o Desenvolvimento.

Visita ao Roteiro Fotográfico “Diários de um Quotidiano”

Visita ao Roteiro Fotográfico “Diários de um Quotidiano”

Nos passados dias 15 de outubro e 12 de novembro de 2022, a comunidade local do Monte da Caparica e do Pragal abriu as portas da sua vida e contou as suas histórias aos visitantes do Roteiro Fotográfico “Diários de um Quotidiano”.

Eleitos novos Órgãos Sociais LD

Eleitos novos Órgãos Sociais LD

Foram eleitos no passado 2 de outubro os novos órgãos sociais dos Leigos para o Desenvolvimento, em Assembleia Geral Eleitoral, que decorreu em Lisboa.

Ensina-me a rezar assim

Quero aprender a rezar e a viver assim. Ensina-me, Senhor, a viver a alegria na missa e que eu a veja como uma verdadeira festa.

O Meu Pé de Laranja Lima

No Monte da Caparica tenho-me cruzado com uma criança que tem mudado o brilho dos meus olhos. Uma criança que habita no meu coração e que há muito pensava ter perdido ou deixado para trás.

A beleza de sermos todos diferentes

Na equipa de coordenação do Grupo Comunitário da Boa Morte, vou reconhecendo a grande riqueza da diferença e encontrando muita beleza na forma como o Senhor se serve dos talentos de cada um, para que coordenem o bom funcionamento do grupo.

Tio Kakongo

Guilherme Kakongo, carinhosamente tratado por nós como Tio Kakongo, é o elemento mais assíduo nas reuniões do Grupo Comunitário do Alto Catumbela e está determinado a fazer a diferença na sua comunidade.

O Monte da Caparica não é só um bairro social, é casa.

“Embora tenha o universo nada posso afirmar ter, pois o desconhecido não posso conhecer se me agarrar ao que já conheço" (do livro: O Cavaleiro da Armadura Enferrujada).

Quem vai conduzir?

Foi já aqui, em Angola, que me apercebi da minha grande ingenuidade relativamente a esta história da condução: não é por estar ao volante que sou necessariamente eu a guiar!

Porto Alegre Praia

É em Porto Alegre Praia que tantas vezes me perco nesta arte de observar a vida a acontecer. E a mim é me simplesmente pedido que desfrute do privilégio que é servir nesta comunidade.

«Bô bi punta nova mun!» – «Eu vim visitar te!»

Em São Tomé, sou visitada e chamada a visitar. Deixar-se acompanhar e saber ser visitado, é a virtude que tenho encontrado neste Bairro.

Contemplar Deus na vida de todos os dias

É na vida de cada um, na sua rotina, no que tem de alegria e de dor, no que controlamos e no inesperado, nas pequenas coisas que às vezes nem damos atenção, que Deus se dá a conhecer. Porque a nossa vida de todos os dias é lugar de Deus.

Sinto-me em casa

Estas pessoas são muito especiais e cativam-me a cada dia pela sua bondade, pela sua alegria, pela sua humildade e pelo amor que nos dão. Este povo tem muito para dar e muito para nos ensinar.

SER VOLUNTÁRIO
Uma experiência de vida transformadora!

Ao contribuires com o teu tempo, capacidades e conhecimento tens a oportunidade, enquanto voluntário nos Leigos para o Desenvolvimento, para fazer a diferença na vida de muitos, criar impacto positivo e ser uma força significativa para alcançar a paz e o desenvolvimento.

Histórias de vida

Aragão, uma vida de serviço

Aragão, uma vida de serviço

Reconhecia o potencial das coisas e ia-se disponibilizando a fazer parte. Para Aragão, lutar por uma comunidade unida sempre foi razão suficiente para a sua participação: “Vi que era uma boa coisa. Ter a comunidade unida.”

Adolfina, uma história de resiliência e redescoberta

Adolfina, uma história de resiliência e redescoberta

Foi por causa de um conselho, da força que encontrou no Grupo de Mulheres da Caparica-Pragal e das conversas com as voluntárias LD que, em plena pandemia, Adolfina persistiu na esperança e conseguiu encontrar emprego enfermaria de um lar.

Moa

Moa

“Todos os dias levanto e rezo para pedir a Deus o pão de cada dia. E Ele dá!”

Financiadores