O desenvolvimento
é o envolvimento de todos

Os Leigos para o Desenvolvimento são uma ONGD católica, que trabalha há mais de 35 anos em prol do desenvolvimento integral e integrado em países de expressão portuguesa, com vista à capacitação e autonomização de pessoas e comunidades. Atuamos preferencialmente através de voluntários missionários qualificados e beneficiaram dos nossos projetos, em 2021, mais de 20.000 pessoas. Atualmente contamos com projetos em Angola, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Notícias

Chegaram os Presépios Solidários LD

Chegaram os Presépios Solidários LD

Uma tradição pela qual todos já esperam! Este ano estão disponíveis 2 modelos, um presépio em madeira feito em São Tomé e Príncipe e outro presépio em capulana e papel, criado por uma ex-voluntária dos Leigos para o Desenvolvimento.

Visita ao Roteiro Fotográfico “Diários de um Quotidiano”

Visita ao Roteiro Fotográfico “Diários de um Quotidiano”

Nos passados dias 15 de outubro e 12 de novembro de 2022, a comunidade local do Monte da Caparica e do Pragal abriu as portas da sua vida e contou as suas histórias aos visitantes do Roteiro Fotográfico “Diários de um Quotidiano”.

Eleitos novos Órgãos Sociais LD

Eleitos novos Órgãos Sociais LD

Foram eleitos no passado 2 de outubro os novos órgãos sociais dos Leigos para o Desenvolvimento, em Assembleia Geral Eleitoral, que decorreu em Lisboa.

Para Deus sobe-se sempre descendo

Assim, lentamente e de forma comprometida, quase sem se dar por ela, vamos percorrendo caminho e sonhando com um Monte da Caparica melhor.

A graça da chuva “inoportuna”

Recordou-me que sou um pincel que dança nas mãos de Deus. Sou Sua colaboradora nesta aguarela infinita que é a Criação, mas não estabeleço o rumo dos Seus traços.

Mergulhar para nascer

É hora de deixar-me guiar por Aquele que me ajuda a mergulhar, mas principalmente é hora de me entregar e de me confiar em plenitude a Quem me pode fazer “nascer” de novo.

Bolo simples

Uma pessoa que sempre experimentou bolos com muitos sabores e efeitos, denota a beleza do comum e ordinário, surpreendendo-se e perguntando-se como viveu a sua vida a comer tantos bolos diferentes quando só precisa de um para viver.

Angola é intensa de se ver, sentir e viver

Aqui sinto-me pequenina diante de inúmeras demonstrações diárias de pura generosidade, amor e entreajuda. Pisei esta terra há apenas um mês e já me deu tanto, sem eu ainda ter sido capaz de nada dar.

Ensina-me a rezar assim

Quero aprender a rezar e a viver assim. Ensina-me, Senhor, a viver a alegria na missa e que eu a veja como uma verdadeira festa.

O Meu Pé de Laranja Lima

No Monte da Caparica tenho-me cruzado com uma criança que tem mudado o brilho dos meus olhos. Uma criança que habita no meu coração e que há muito pensava ter perdido ou deixado para trás.

A beleza de sermos todos diferentes

Na equipa de coordenação do Grupo Comunitário da Boa Morte, vou reconhecendo a grande riqueza da diferença e encontrando muita beleza na forma como o Senhor se serve dos talentos de cada um, para que coordenem o bom funcionamento do grupo.

Tio Kakongo

Guilherme Kakongo, carinhosamente tratado por nós como Tio Kakongo, é o elemento mais assíduo nas reuniões do Grupo Comunitário do Alto Catumbela e está determinado a fazer a diferença na sua comunidade.

O Monte da Caparica não é só um bairro social, é casa.

“Embora tenha o universo nada posso afirmar ter, pois o desconhecido não posso conhecer se me agarrar ao que já conheço" (do livro: O Cavaleiro da Armadura Enferrujada).

SER VOLUNTÁRIO
Uma experiência de vida transformadora!

Ao contribuires com o teu tempo, capacidades e conhecimento tens a oportunidade, enquanto voluntário nos Leigos para o Desenvolvimento, para fazer a diferença na vida de muitos, criar impacto positivo e ser uma força significativa para alcançar a paz e o desenvolvimento.

Histórias de vida

Aragão, uma vida de serviço

Aragão, uma vida de serviço

Reconhecia o potencial das coisas e ia-se disponibilizando a fazer parte. Para Aragão, lutar por uma comunidade unida sempre foi razão suficiente para a sua participação: “Vi que era uma boa coisa. Ter a comunidade unida.”

Adolfina, uma história de resiliência e redescoberta

Adolfina, uma história de resiliência e redescoberta

Foi por causa de um conselho, da força que encontrou no Grupo de Mulheres da Caparica-Pragal e das conversas com as voluntárias LD que, em plena pandemia, Adolfina persistiu na esperança e conseguiu encontrar emprego enfermaria de um lar.

Moa

Moa

“Todos os dias levanto e rezo para pedir a Deus o pão de cada dia. E Ele dá!”

Financiadores