O desenvolvimento
é o envolvimento de todos

Os Leigos para o Desenvolvimento são uma ONGD católica, que trabalha há 35 anos em prol do desenvolvimento integral e integrado em países de expressão portuguesa, com vista à capacitação e autonomização de pessoas e comunidades. Atuamos preferencialmente através de voluntários missionários qualificados e beneficiam dos nossos projetos mais de 50.000 pessoas/ano e de 150 organizações locais por ano. Atualmente contamos com projetos em Angola, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Notícias

Recrutamento para Admistrativo(a)/Logístico(a)

Recrutamento para Admistrativo(a)/Logístico(a)

Os Leigos para o Desenvolvimento procuram para a sua sede, em Lisboa, um(a) Administrativa(a)/Logístico(a) que será responsável pelo acompanhamento das questões administrativas e logísticas da sede, das missões e voluntários internacionais.

Mais um passo no futuro da formação em Porto Alegre

Mais um passo no futuro da formação em Porto Alegre

O Protocolo de Parceria assinado pretende a rentabilização de recursos disponíveis em ambas as instituições, uma melhor adequação da formação realizada às reais necessidades e uma melhor articulação entre formação e emprego.

Tudo é possível

Pessoas como o Bebucho fazem-nos acreditar no desenvolvimento, fazem-nos confiar que aquilo que aqui vamos semeando vai sendo colhido e pode ser semeado mais tarde por quem colheu.

A história que precisava de viver

Aqui conheci pessoas que tem sempre a porta aberta sem medo, sempre dispostas a dar tudo o que têm sem pedir nada em troca. E esta é a história que eu precisava de ouvir e aprender e este é só o primeiro capítulo desta história.

Todos somos chamados

Todos somos chamados a ser missionários, ainda que de formas diferentes, e a viver de coração aberto ao próximo. A consciência de termos sido criados para o amor responsabiliza-nos por cuidar e dar a conhecer este amor.

Descanso em Jesus e naqueles que Ele me pede

É na sua companhia que tantas vezes saboreio o descanso, acolhida pela alegria que têm no coração, e que me mostram que nesta procura de trazer Jesus no meu testemunho «uma só coisa é necessária».

Senhor, dá-nos loucos!

Sei que esta não é a forma mais convencional de começar testemunhos, mas esta é também uma oportunidade para partilhar o deslumbramento que vou sentindo em missão, em especial nesta reta final.

“Para quê? Isso tem tudo para dar asneira”

Vamo-nos transformando, investindo o que somos e potenciando o que ainda podemos ser. Somos dor de cabeça, colo e luz umas para as outras; a “mão no ombro e o pontapé no rabo”. Temos muita sorte, mas também a vamos construindo.

Aprendendo a confiar

Este é o tempo que Ele me dá e é neste tempo concreto que me convida a servi-Lo. Vou aprendendo a confiar que todos os tempos são lugar de crescimento. Vou aprendendo a confiar que só Ele me dará as Graças necessárias para viver cada tempo.

Fazer da espera (e da esperança) caminho

É espera que vira esperança, que invisto neste tempo que vivo e, que justifica a nossa presença. É espera que vira esperança, que invisto nestas pessoas, nas suas vidas, nos seus sonhos.

Da resistência à entrega confiada

As dificuldades, as lutas e até os momentos de dúvida e de resistência fazem parte do caminho. No entanto, vou aprendendo que é na entrega e confiança que a vida vai ganhando verdadeiro sentido.

Pescadores em terra de missão

Estes dois homens, pescadores e camponeses, numa realidade sociocultural tão homogénea, destacam-se pelo pensar, pela profundidade das suas palavras e pela forma mais ousada de ver. Homens de família, sonham um futuro para os seus filhos.

SER VOLUNTÁRIO
Uma experiência de vida transformadora!

Ao contribuires com o teu tempo, capacidades e conhecimento tens a oportunidade, enquanto voluntário nos Leigos para o Desenvolvimento, para fazer a diferença na vida de muitos, criar impacto positivo e ser uma força significativa para alcançar a paz e o desenvolvimento.

Histórias de vida

Josefina, a Soba que nos recebe

Josefina, a Soba que nos recebe

Todos os assuntos da comunidade dizem respeito ao Soba e a sua intervenção é constantemente solicitada e muitas vezes é necessário reunir com os envolvidos, com a comunidade e com os pares – outros sobas – para uma solução final.

Foi uma lição muito aprendida: dar aquilo que você recebe

Foi uma lição muito aprendida: dar aquilo que você recebe

“Se eu hoje estou a lecionar cadeiras ligadas à irrigação e à química, isso é porque eu fui bem trabalhado pelos Leigos nessas matérias de cálculo, química, física e matemática. Foi porque eles [LD] deram tudo o que tinham para dar…”

Financiadores