O desenvolvimento
é o envolvimento de todos

Os Leigos para o Desenvolvimento são uma ONGD católica, que trabalha há mais de 30 anos em prol do desenvolvimento integral e integrado em países de expressão portuguesa, com vista à capacitação e autonomização de pessoas e comunidades. Atuamos preferencialmente através de voluntários missionários qualificados e beneficiam dos nossos projetos mais de 50.000 pessoas/ano e de 150 organizações locais por ano. Atualmente contamos com projetos em Angola, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Notícias

Visita a Monte Café

Visita a Monte Café

Com o objetivo de experimentar um percurso turístico, perceber a sua dinâmica e organização e conhecer o que já se vai fazendo a nível nacional, a equipa de gestão e implementação do Roteiro, rumou a Monte Café, localidade a 15km de S. Tomé

Luísa, uma mãe que nos inspira!

Luísa, uma mãe que nos inspira!

Hoje, improvisa e vai segurando e dando colo, enquanto cantam juntos à noite antes de se renderem ao descanso, quando comem gelados na noite de sábado ou quando brincam enquanto partilham as tarefas que, inevitavelmente, não faltam em casa.

Fazer da espera (e da esperança) caminho

É espera que vira esperança, que invisto neste tempo que vivo e, que justifica a nossa presença. É espera que vira esperança, que invisto nestas pessoas, nas suas vidas, nos seus sonhos.

Da resistência à entrega confiada

As dificuldades, as lutas e até os momentos de dúvida e de resistência fazem parte do caminho. No entanto, vou aprendendo que é na entrega e confiança que a vida vai ganhando verdadeiro sentido.

Pescadores em terra de missão

Estes dois homens, pescadores e camponeses, numa realidade sociocultural tão homogénea, destacam-se pelo pensar, pela profundidade das suas palavras e pela forma mais ousada de ver. Homens de família, sonham um futuro para os seus filhos.

A minha rua

A minha rua é um lugar de Deus, não tenho dúvidas disso! Que riqueza tão grande encontro nesta forma de vida. Sou sem dúvida uma privilegiada por poder servir Deus neste lugar de beleza.

“Eu continuaria a jogar!”

Quando é mais difícil olhar de frente o jogo, ele vive na certeza de ser cuidado e olhado, e continua a jogar.

Herói é quem tem a coragem de tirar a capa

São heróis, sem capas, sem máscaras. São heróis corajosos, porque têm medos, mas não deixam que sejam estes a tomar as suas decisões.

Deus ama, quem dá com alegria

É essa alegria e generosidade que encontro nestas mulheres, que procuram nestes encontros aprender umas com as outras e dar o que cada uma tem de melhor.

Luz do Equador

Luz que bate num sorriso, num aceno, num convite e devolve uma alegria desmedida no acolhimento que nos é oferecido, estendido. Só porque sim e porque faz bem.

Vidas que (nos) transformam

Com ele, muitas vezes senti, que não somos nós (Leigos para o Desenvolvimento) que acompanhamos os projetos, mas que é ele (e muitos outros) que nos encaminham e ensinam como acompanhar.

Caminhos que descubro e em que (me) descubro

“Aqui em São Tomé, não tenho pressa de chegar. Sigo saboreando e agradecendo cada passo, ao ritmo do leve-leve”.

SER VOLUNTÁRIO
Uma experiência de vida transformadora!

Ao contribuires com o teu tempo, capacidades e conhecimento tens a oportunidade, enquanto voluntário nos Leigos para o Desenvolvimento, para fazer a diferença na vida de muitos, criar impacto positivo e ser uma força significativa para alcançar a paz e o desenvolvimento.

Histórias de vida

Josefina, a Soba que nos recebe

Josefina, a Soba que nos recebe

Todos os assuntos da comunidade dizem respeito ao Soba e a sua intervenção é constantemente solicitada e muitas vezes é necessário reunir com os envolvidos, com a comunidade e com os pares – outros sobas – para uma solução final.

Foi uma lição muito aprendida: dar aquilo que você recebe

Foi uma lição muito aprendida: dar aquilo que você recebe

“Se eu hoje estou a lecionar cadeiras ligadas à irrigação e à química, isso é porque eu fui bem trabalhado pelos Leigos nessas matérias de cálculo, química, física e matemática. Foi porque eles [LD] deram tudo o que tinham para dar…”

Financiadores