O desenvolvimento
é o envolvimento de todos

Os Leigos para o Desenvolvimento são uma ONGD católica, que trabalha há mais de 35 anos em prol do desenvolvimento integral e integrado em países de expressão portuguesa, com vista à capacitação e autonomização de pessoas e comunidades. Atuamos preferencialmente através de voluntários missionários qualificados e beneficiaram dos nossos projetos, em 2022, mais de 20.000 pessoas. Atualmente contamos com projetos em Angola, Portugal e São Tomé e Príncipe.

Notícias

2º Encontro da Formação LD em Fátima

2º Encontro da Formação LD em Fátima

Ao longo do caminho de formação LD, existem 4 encontros de fim de semana, que juntam todos os jovens em formação dos núcleos do Porto, Coimbra, Lisboa e B-Learning.

Artistas em construção

Artistas em construção

O Grupo Teatral Ombembwa marcou presença na tarde recreativa juvenil intitulada ‘Festa da Amizade’, onde foram apresentados vários momentos culturais desde teatros, danças e poesia.

Ser missão: de braços abertos

A certeza de que uma vida em Missão nos faz crescer enquanto pessoa e nos revela o que de melhor existe na Humanidade, deixa-me com o coração a transbordar.

Parti em missão e aterrei em mim

Estou certa de que este desafio de chegar ao meu íntimo de uma forma mais crua, pelas poucas distrações que a vida em missão nos permite, é caminho para esta certeza que tinha, e sinto-me confirmada, de que partir em missão é entregar-me.

Que alegria! Finalmente em São Tomé e Príncipe.

As caras já se vão tornando familiares, as relações vão sendo construídas levemente e a alegria de ser missionária vai crescendo.

Cristo Rei

Agora, e a pouco tempo de terminar este ano de missão, algo começa a fazer sentido na minha cabeça: Cristo Rei que me recebeu de braços abertos, e que de costas voltadas para mim me protegeu durante este ano de missão.

Ser LD na JMJ Lisboa 2023

Para encontrar Jesus na Jornada Mundial da Juventude apenas precisei de olhar o rosto e o sorriso dos que me rodeavam, na alegria e na leveza do serviço, do encontro, da partilha.

Num Presépio da Margem Sul

“Por isso aprendo a olhar para a manjedoura como o berço de uma humanidade nova, confirmada na sua liberdade, encorajada a um projeto de plenitude.” José Tolentino Mendonça

Um Deus que me desinstala

Este Deus que me desinstala diariamente é o mesmo a quem todos os dias antes de adormecer agradeço por estar em missão. Porque estar em missão em Angola não é só um privilégio, é uma tamanha Graça.

Missão partilhada

Um dia ouvi falar de missão partilhada, mas pensava “afinal o que é isto?”. Aqui, em missão, fui aprendendo. Hoje já tenho uma ideia, mas continuo a descobrir todos os dias o que é e porque é que só assim faz sentido.

A alegria misteriosa

“A alegria é certamente a expressão espontânea de um coração simples, mas não deixa, por isso mesmo, de ser uma construção exigente.” José Tolentino Mendonça

Colher frutos que não plantei 

Estar em missão nesta ilha é sentir o peso que tem esta história e sentir-me grata por poder fazer um pouco parte dela. É sentir, todos os dias, que estou a colher frutos que não plantei!

SER VOLUNTÁRIO
Uma experiência de vida transformadora!

Ao contribuires com o teu tempo, capacidades e conhecimento tens a oportunidade, enquanto voluntário nos Leigos para o Desenvolvimento, para fazer a diferença na vida de muitos, criar impacto positivo e ser uma força significativa para alcançar a paz e o desenvolvimento.

Histórias de vida

Natália, curiosa por aprender e saber mais

Natália, curiosa por aprender e saber mais

Eu passei por coisas difíceis, mas a minha história é praticamente mais bonita do que difícil, mas é lutadora, o mais difícil é mesmo a perda da família muito amada.

Aragão, uma vida de serviço

Aragão, uma vida de serviço

Reconhecia o potencial das coisas e ia-se disponibilizando a fazer parte. Para Aragão, lutar por uma comunidade unida sempre foi razão suficiente para a sua participação: “Vi que era uma boa coisa. Ter a comunidade unida.”

Adolfina, uma história de resiliência e redescoberta

Adolfina, uma história de resiliência e redescoberta

Foi por causa de um conselho, da força que encontrou no Grupo de Mulheres da Caparica-Pragal e das conversas com as voluntárias LD que, em plena pandemia, Adolfina persistiu na esperança e conseguiu encontrar emprego enfermaria de um lar.

Financiadores