Últimas

A minha escola e a desigualdade

Na minha escola, o desemprego era apenas uma questão teórica, tratada a propósito da geografia humana. Na escola dos meus filhos, o desemprego é um facto da vida, uma possibilidade que tem de se ter em conta. Não é que haja mais desemprego hoje (há muito menos!) mas até o menos desemprego que há se tornou menos desigual.

Educação e procura da verdade

O filtro real da educação é o que perdura no tempo, é o longo prazo. […] O Educador deve ensinar o que liberta, isto é, deve consciencializar-nos para o que nos domina e cega e nos centra exclusivamente em nós próprios.

O sapo, o poço e a tartaruga

No início do ano letivo, Pedro Rosário recorre à história da tartaruga e do sapo para falar de motivação. A sabedoria está em despertar o querer na direção do dever. Quando alinhamos competência e apetência, avançamos na espiral positiva.

Estamos aqui!

Margarida Corsino é professora e apresenta-nos um olhar de quem vive a escola por dentro, de quem preparara o arranque do ano letivo em lugares onde, às vezes, nem o comboio nem a rede expressos chegam.

Ano novo, escola nova?

Utopias? Sem dúvida. Mas sem elas não há mudança. O desafio da mudança é também o desafio da utopia e da crença de que faz sentido e vale a pena tê-la como farol e guia. Talvez que o recuperar da utopia (…) seja o passo que está a faltar.

Educar para um novo paradigma

Criticam-se as novas gerações por falta de motivação e ausência de espírito de sacrifício. Mas motivação para quê? Sacrifício, com que propósito? O futuro incerto gerou um buraco negro de sentido. É tempo de o preenchermos com aquilo que pode realmente fazer a diferença na vida de cada um, e depois no futuro da Humanidade, do qual somos todos co-responsáveis.