Jazigo do Padre Cruz aberto para devoção dos fiéis

Amanhã, 1 de novembro, o jazigo da Companhia de Jesus, no cemitério de Benfica, onde está sepultado o P. Cruz estará aberto para os fiéis que quiserem prestar a sua homenagem ao sacerdote jesuíta cujo processo de beatificação segue em Roma.

Amanhã, dia 1 de novembro, a Causa de Beatificação e Canonização do P. Cruz vai abrir o jazigo onde estão os restos mortais do P. Cruz para que os fiéis devotos possam rezar e prestar homenagem ao jesuíta que morreu com fama de santidade e cujo processo de beatificação está a decorrer na Santa Sé. O jazigo que se encontra no cemitério de Benfica, em Lisboa, vai estar aberto entre as 09h00 e 17h00.

Após a morte do P. Cruz, a 1 de outubro de 1948, o seu corpo foi conduzido desde a Sé até ao Terreiro do Paço por padres da Companhia de Jesus e familiares. No Terreiro do Paço foi organizada a concentração que havia de acompanhar ao cemitério de Benfica os restos mortais do sacerdote, formando-se um cortejo de carros de uma extensão enorme. À porta do cemitério aguardavam-no milhares de pessoas, o humilde caixão de pinho ficou no jazigo da Companhia de Jesus, por determinação sua. Assim determinou o jesuíta: “O corpo do meu caríssimo irmão Dr. Manuel da Cruz foi depositado no Montijo, no jazigo da família com a qual se uniu pelo Sacramento do Matrimónio; assim também eu, apesar de amar muito como ele a nossa querida família e a terra natal, entendo que é dever meu, se Nosso Senhor na sua Infinita Misericórdia me quiser chamar à Sua Divina Presença, ser o meu corpo depositado no jazigo da minha família religiosa, a Companhia de Jesus, com a qual me uni a 3 de Dezembro de 1940 fazendo os santos votos, e assim cumprindo o ardente desejo que tinha há cerca de sessenta anos e não tinha cumprido por falta de saúde.”

Ainda hoje, centenas de pessoas se deslocam neste dia de Todos-os-Santos, 1 de novembro, para prestar homenagem ao Padre Cruz e rezar junto da sua urna, no jazigo, que ficou local de romagem desde o momento em que ali foi sepultado.

O processo de beatificação e canonização do P. Cruz encontra-se a decorrer na Santa Sé, tendo já terminado há 3 anos a fase diocesana. O Postulador da Companhia de Jesus, P. Pascual Cebollada, sj, em conjunto com o Relator entre outras pessoas, trabalham neste momento na redação da Positio, ou seja, o relato final minucioso fundamentando a vida, virtudes e fama de santidade do Servo de Deus. Trata-se naturalmente de um processo demorado, embora esteja em bom andamento.

Reveja aqui o documentário sobre a vida do P. Cruz que foi produzido em 2019, quando foi encerrada a fase diocesana do processo e este foi enviado para Roma.

YouTube video