Últimas

Bento XVI e a Europa para além de si mesma

Essa será sempre a missão universal ou católica do cristão, cuja identidade é a exposição ao diferente de si mesmo e não a posse de um conjunto de propriedades claramente definidas. Somos enviados ao mundo, não somos senhores do mundo.

Demasiado Humanos?

Este paradigma, que considera os humanos como proprietários do resto do mundo, estende-se à relação entre os humanos, acabando por definir uns como sujeitos e outros como objetos.

Os Corpos de Deus

Partir(-se) para (se) dar, na exposição ao outro, é o núcleo da constituição do corpo comunitário, neste caso como corpo eclesial, o que permite falar da Igreja (concreta e local) como corpo de Cristo ou corpo de Deus.

Receber a Vida

A morte, como ato supremo de amor, transforma-se por isso em vida – e a essa transformação chamamos Ressurreição.