Últimas

Para uma teologia sensível

Com «O pequeno caminho das grandes perguntas», José Tolentino Mendonça atreve-se a fazer não uma teologia para a academia, mas uma teologia atenta às horas e aos lugares do quotidiano, uma teologia de banco de jardim.

Educação… licença para matar?

“Nunca na história da humanidade tantas pessoas com tão elevados níveis de educação mataram tantas outras pessoas”, Vernor Muñoz – Relator Especial das Nações Unidas para o Direito à Educação (2004 – 2010).

O que é o patriotismo?

Cuidar de um povo não é isolá-lo nem prendê-lo ao passado. Não é incitá-lo ao ódio e à violência. Não é torná-lo arrogante e soberbo. É, sim, desenhar políticas que são ajustadas à realidade desse povo e que têm em conta os seus valores e tradições, numa perspetiva de renovação e crescimento coletivos.

Desigualdade de oportunidades e o mito da mobilidade social

Um sistema justo terá de garantir que a circunstância aleatória de se ter nascido num certo meio e se carregar nos ombros uma certa história não será mais determinante para o nosso sucesso do que o esforço do nosso empenho. E para isso é preciso igualdade de oportunidades.

Mulheres: uma questão de perspetiva?

Na Igreja, como na sociedade, o papel da mulher tende a ser confundido com um papel menor. O de servir, cuidar, amar, orar e ao mesmo tempo ser ativa, ser inteira nas suas várias dimensões que passam por ser mãe, trabalhar, ser esposa, amiga, e ser, apenas. Sem palcos, sem luzes, sem protagonismo. Será realmente assim?