Últimas

Fazermo-nos pequenos

No Evangelho, encontramos, por várias vezes, referências de Jesus aos pequeninos. Enquanto professora, isso traz luz à minha rotina e à forma como procuro acompanhar os meus alunos.

Voltar à minha Galileia

Enquanto professora, vejo a necessidade de adaptar aquilo que faço a esta nova realidade como um desafio exigente. Nunca o fizemos. Por isso, consola saber que a primeira coisa que me é pedida é que não tenha medo.

Centro há só um

Para isso, por onde é que se começa? Por não esquecer de que centro só há um. Logo a seguir? Diria que é preciso perceber que, se é o aluno que está no centro, não é outra coisa.

O resto virá por acréscimo

Bastou um episódio da “Árvore dos Desejos”, que passou na SIC, para me dar muito sobre que pensar. Principalmente, enquanto professora.

Quero. E quero mesmo!

Não sou professora porque me recomendaram. Aí, confirmo o que os estudos dizem. Se tivesse seguido as recomendações, não estaria a fazer o que faço. Mas uma vocação não se recomenda. Discerne-se.