Últimas

A Aparição e o religioso no cinema

Partindo de uma crítica de um filme que esteve recentemente em exibição, Carlos Capucho leva-nos a questionar a importância do religioso na história do cinema. É esta a proposta cultural da Brotéria para este sábado.

Ir ao cinema – Cold War

A Brotéria sugere esta semana uma ida ao cinema. Carlos Capucho analisa a obra de Pawel Pawlikowsk cuja a ação acontece entre 1949 e os meados da de´cada de 60, altura em que se vive uma especial tensão entre o ocidente e o comunismo.

Crítica de cinema: Columbus

Sobre Columbus disse Kate Erbland: “é uma festa para os olhos e para o coração”. Ainda está em exibição. Corram se não querem perder um extraordinário filme. Do melhor de 2018, assegura o crítico Carlos Capucho.

Ir ao cinema: As Guardiãs

Desta vez sugerimos cinema: “As Guardiãs” de Xavier Beauvois. Beauvois ficou conhecido entre em nós através do filme “Dos Homens e dos Deuses que relata o assassinato, na Argélia, em 1996, dos monges de uma da comunidade trapista.