Últimas

Bento XVI e a Europa para além de si mesma

Essa será sempre a missão universal ou católica do cristão, cuja identidade é a exposição ao diferente de si mesmo e não a posse de um conjunto de propriedades claramente definidas. Somos enviados ao mundo, não somos senhores do mundo.

Deixar pousar para fazer memória

Queiramos cuidar do modo como guardamos o que nos foi dado a ver: nos lugares por onde andámos, nos rostos a que sorrimos, nas intuições, no que nos fez tremer e sonhar. Se não cuidarmos do que ficou, nada permanecerá.

Ratzinger: o poder da não neutralidade

Bento XVI é um pensador radical porque nunca quis ser imparcial, na pior asserção da palavra, pondo a descoberto tanto o perigo de uma posição desapaixonada, como o engano patente na idolatria do apartidarismo.

Ano novo “a ferro e fogo”

2023 será um ano a “ferro e fogo” para a Igreja. Certamente um tempo de purificação e de crise, mas, simultaneamente, de gestação no Espírito de novas oportunidades mais sólidas e consistentes.

O Natal, a Espera e a Esperança

A espera é mais passiva, a esperança é activa: é uma virtude, uma força interior (e um dom do Espirito) para pôr em prática aquilo que pode ter futuro, aquilo que cada um está convencido que vale a pena e se pode, e deve, manifestar.