Comissão do Apostolado social dos jesuítas organiza Laboratório Social

"Mudanças" terá como tema principal a “Responsabilidade Social” e pretende despertar uma consciência de responsabilidade social individual e coletiva, criar envolvimento e provocar a ação. Será dia 28 de maio em Lisboa. Inscrições abertas.

Fazer do mundo uma casa para todos. É este o mote do Mudanças | Laboratório Social, encontro que pretende debater e refletir sobre o mundo que queremos construir, promovendo, para isso, uma escuta atenta de várias vozes e uma abordagem global e integrada do ser humano. Este encontro está a ser organizado pela Comissão do Apostolado Social dos Jesuítas e decorrerá no dia 28 de maio, sábado, no auditório da Ordem dos Contabilistas Certificados, em Lisboa.

O Mudanças terá como tema principal a “Responsabilidade Social” e pretende despertar uma consciência de responsabilidade social individual e coletiva, criar envolvimento e provocar a ação. Para isso, o encontro conta com a participação de várias vozes que, através dos seus testemunhos e reflexões, desafiarão o nosso estilo de vida individual e coletivo. Entre os oradores principais estão o dominicano Frei Bento Domingues, a presidente da Fundação Santander Portugal, Inês Oom de Sousa, e o músico e artista plástico Tomás Cunha Ferreira. A abertura será feita pelo Provincial dos Jesuítas, P. Miguel Almeida. Nos painéis da tarde intervirão Lídia Rego (Amadora Compassiva), Sónia Morais Santos (jornalista e blogger), João Nórton (jesuíta), Ghalia Taki Anis (JRS- Serviço Jesuíta aos Refugiados), Gonçalo Castro Fonseca (jesuíta) e Miguel Duarte (Jugend Rettet – ONG alemã). Durante o encontro, será ainda apresentado um documentário e um livro sobre as organizações sociais ligadas aos jesuítas em Portugal.

Este Laboratório Social parte da perceção de que o momento que atravessamos exige uma reflexão profunda sobre o mundo que queremos construir. Esta reflexão só será possível a partir da escuta atenta de várias vozes e de uma abordagem global e integrada do ser humano. E porque toda a construção exige sempre Mudança, este é o sonho que guiará todo o congresso: Fazer do mundo um lugar para todos.

Da Comissão do Apostolado Social fazem parte mais de 20 organizações sociais ligadas aos jesuítas, que desenvolvem um trabalho de intervenção social (com migrantes, refugiados, crianças, jovens e idosos, sem abrigo, reclusos, ou pessoas com carências sociais e económicas), assim como um trabalho de educação para o desenvolvimento, de cuidado da Casa Comum e de reflexão sobre problemas sociais. No total, são 310 colaboradores, aos quais se juntam muitos voluntários, que colaboram com um universo de beneficiários que ronda os 60 mil.

O programa do encontro e as inscrições podem ser consultados em www.mudancas.org. 

Mais informações: mudancas@jesuitas.pt | 969 542 346