Últimas

E agora?

Concluído o processo parlamentar de elaboração da lei que aprova a eutanásia e o suicídio assistido, vale a pena olhar com serenidade (crítica) para o texto aprovado como forma de antecipar os próximos passos.

O poder de não fazer

Também nós que não somos monarcas nem governantes somos detentores de “poder”: na gestão da nossa vida, nas relações que tecemos e nos tecem, na sociedade que habitamos. Também nós podemos exercê-lo para construir pontes ou erigir muros.

B-A BA de economia

Preço, custo e valor permitem desenhar um quadro para olhar, ajuizar e decidir tanto em relação aos grandes problemas da economia e da política, como às pequenas decisões do dia-a-dia.

Direitos ou responsabilidade?

O drama provocado pelo incêndio em Santo Tirso deu projeção à crescente preocupação com o bem-estar e direitos dos animais, e convida-nos a a aprofundar a questão, resistindo a abordagens simplistas ou sensacionalistas.

Não sair da crise iguais

O tempo exigente que agora nos cabe viver é feito de desafios, que nos convidam a não olhar para trás com saudosismo, mas a querer fazer desta crise uma oportunidade para “não sair iguais”, mas melhores.

Estamos em guerra?

Apesar da importância de um discurso contundente e mobilizador, apelar ao imaginário da guerra traz consigo questões e levanta algumas preocupações que não podem deixar de ser tidas em conta.

Isabel dos Santos somos todos nós

Para lá das grandes proclamações e do silencioso coro do «todos sabiam», a grande pergunta que permanece em cima da mesa é: o que é que este caso nos ensina? O que é que vai mudar, depois dos ‘Luanda leaks’? Se não formos nós: nada!