João Guerra, animador

Como é que isto dos Gambozinos começou para mim? Tenho bem presente o primeiro fim-de-semana “fixe” em que estive! Começou com um testemunho mesmo bonito da Margarida Cursino, que fez parte da origem dos Gambozinos em Braga. Lembro-me de ficar cheio de vontade de entrar!

Como é que isto dos Gambozinos começou para mim? Tenho bem presente o primeiro fim-de-semana “fixe” em que estive! Começou com um testemunho mesmo bonito da Margarida Cursino, que fez parte da origem dos Gambozinos em Braga. Lembro-me de ficar cheio de vontade de entrar! E depois foi-me explicado o que me era pedido pelos Gambozinos, o compromisso e a entrega, a prioridade na minha vida que os Gambozinos tinham de passar a ser, para que não fosse uma rotura, mas uma continuidade para os miúdos. Para criar relação! Lembro-me de me deitar nesse dia com um nó na garganta. Comprometer-me com algo que ainda nem vivi? Nem sequer conhecia ninguém, só aquela irmã da minha amiga. Não me parecia muito lógico.
E veio domingo. Primeiro veio o treino de aplausos. Hoje, um aplauso é um motivo para dar tudo de mim, mas na altura lembro-me de ficar assustado. Mas lá me fui entregando ao que me era pedido. E depois vieram os Gambozinos! Na minha equipa, perguntei o nome a cada um dos Gambozinos e lembro-me de um me ter respondido: “Não sei” com cara de poucos amigos. Acho que senti que este Gambozino estava um bocadinho como eu, com algumas defesas e desconfiado. Chamei-o de “Não sei” a tarde toda e a equipa também. E nessa tarde, ele integrou-se e deu o que tinha e ainda se riu do nome que adoptou. Foi uma tarde realmente “fixe”.
E depois disso? Fui outra vez. E outra vez. E outra vez. E ainda por aqui estou mais de 5 anos depois. Vivi muitas coisas neste tempo. Mas o que mais me marcou foi a Páscoa de 2013 com os Gambozinos mais velhos do Núcleo Norte. Acho que pela primeira vez vivi uma Páscoa de forma profunda e acho que só aí é que se começa a conhecer Jesus. O que fez a diferença foi o ter vivido a Páscoa através dos animados, o ter-se conseguido passar o que esta significava a alguns destes miúdos. Foi incrível!
Quando penso nestes 5 anos, vem-me tanta gente à cabeça! Animadores, animados, animados que se tornam animadores, famílias amigas, pessoas que tornam as nossas actividades possíveis e muita gente que vai passando este sonho Gambozínico do crescimento pela diferença. E é com este pensamento na cabeça que quero fazer por construir o Reino. É com isto que me sinto comprometido! Vale a pena!

PS 1: a irmã da minha amiga acabou por ficar minha amiga e convidou-me para padrinho de crisma! Fiquei mesmo babado!

PS 2: Acabei por estar muito mais vezes com o “Não sei” que eventualmente me disse o nome!