Últimas

Repartir de Cristo

Peregrinamos pelo deserto mas não estamos perdidos nem à beira do abismo. Seremos capazes de atravessar o mar “vermelho” dos nossos medos e limites. Estamos “no mesmo barco” a travar o “bom combate contra todos os “coronaventos”.

Viver a quaresma – Renascer

A fé que professamos, mesmo feridos, obriga-nos a estar de pé, como Maria. Distantes por contenção mas presentes por compaixão. Não nos vamos render nem dar por vencidos. Mas é preciso renascer.

Viver o tempo de Quaresma- Renunciar

Jejuar é abraçar com esperança o presente que todos estamos a construir: na Família, no Trabalho, na Igreja, na Sociedade. É isto que nos diz o P. Carlos Carneiro, sj neste texto. Um convite que se torna mais urgente no atual contexto.

O espírito do Sínodo chegou ao Porto

Fórum da Juventude organizado pelo CREU refletiu sobre uma geração inquieta mas que vive afogada na própria auto-realização sem conseguir distanciar-se das plataformas digitais. Resultados do Sínodo também estiveram em análise.

Nenhum caminho é demais

Fátima não é cool, não é rural, não é beta, não é reacionária, não é ideológica. Não é um lugar, uma capela, um santuário, uma devoção. É uma alternativa incontornável. É um sinal. Cada peregrino sabe que será sempre um cristão em processo.