Últimas

A mentira do fim da austeridade

É inquietante a facilidade com que hoje se anuncia uma política económica enquanto se executa outra bem diferente, criando um contexto de falta de verdade e, portanto, de escrutínio, que é terreno fértil para injustiças de vária ordem.

Tem cura a economia que mata?

Rezemos com o Papa para que os responsáveis encontrem novos caminhos de combate à exclusão social, mas sobretudo integremos fé e vida no nosso dia a dia, estabelecendo relações humanas inclusivas e que criem futuro.