Assembleia: Pensar o sonho partilhado 

E... fiquei maravilhada com a magnitude do sonho dos Gambozinos: o que eu conhecia (principalmente os campos de férias) representava apenas uma pequena parte do que era este sonho partilhado por tanta gente.

Lembro-me bem da primeira vez que fui à Assembleia dos Gambozinos: nem sabia bem o que era uma Assembleia! Mas como ia ser animadora pela primeira vez, lá fui eu. E… fiquei maravilhada com a magnitude do sonho dos Gambozinos: o que eu conhecia (principalmente os campos de férias) representava apenas uma pequena parte do que era este sonho partilhado por tanta gente.

Foi lá que descobri que não só havia muitas atividades e um acompanhamento comprometido noutros núcleos (em Braga/Porto por exemplo, e eu alfacinha apenas conhecia a capital), como também todo um corpo logístico dividido em vários pelouros para concretizar este sonho. Um corpo de pessoas apaixonadas por um ideal de mundo e de humanidade e que tira valentes lições de humildade e de espírito de comunidade ao pôr mãos à obra antes e depois da Assembleia, para fazer cumprir os objetivos propostos, discutidos e aprovados pela maioria. E com uma dimensão nacional que chega às crianças de Lisboa, do Porto, de Braga, de Santarém, dos Açores, até a portugueses além-fronteiras…

Um corpo de pessoas, muitas caras novas no início, que se tornam amigas e com quem vou aprendendo o que é a santidade na Terra.

Mais do que o detalhe orçamental e o valor “útil” ou monetário de cada atividade, na Assembleia dos Gambozinos, impressionou-me o quão longe conseguimos chegar com os recursos humanos que temos. Concluí no fim: os trabalhadores, ou os animadores “no activo” são poucos, mas a seara é grande, a ajuda de pais/benfeitores é muita, e o sonho é enorme. Poucos mas bons, e motivados por este sonho de um Céu na Terra, de ser Gambozino.

Esta Assembleia anual (a próxima é já no dia 13 de novembro!) é para ti que és sócio, e para todos os que querem fazer parte deste sonho. É para os que não sabem muito bem o que é uma Assembleia, mas vêm para se envolverem. É para os que gostam de discussões acesas sobre “os temas controversos dos campos”. É para os antigos animadores, alguns agora pais de pequenos gambozinos, que vêm relembrar como resolveram problemas semelhantes, de onde crescemos e o que poderemos aprender com outras instituições ou até empresas em situações semelhantes. É para os que gostam de reencontrar as amizades que fizeram ao longo dos Gambozinos, entre animados e animadores. É para os que gostam de sonhar em conjunto, e da forma mais democrática que encontramos.

Esta Assembleia é para ti que queres fazer parte deste grande sonho!

Maria Ravara