Últimas

“Fala-me do chão”: o mundo diagonal

O mundo e o pensamento diagonal serão, portanto, a denúncia da domesticação; da vida que não tem de ser, necessariamente, consecutiva e consequente; da vida, que não se tem que se circunscrever a um só plano.

Como se as estrelas fossem comestíveis

Harry Styles obriga a orientar o olhar para a vida exterior, desmitificando o lugar-comum que liga a verdade da vida a uma existência de separação e distância, numa determinada linha incontaminada face ao mundo.

Pro-life vs Pro-choice: as falsificações da cultura

De facto, a democracia é uma entidade frágil porque é difícil aprendermos que sermos confrontados é melhor do que cedermos ao conforto. Tornaram-se recorrentes expressões como: “se calhar é melhor não expormos as pessoas a estes conteúdos”.

A alternativa nómada

“Se precisamos de movimento ao nascer, porque é que mais tarde nos fixamos?” Questão curiosa que, enquanto comunidade, precisamos de colocar. Ainda assim, “faz votos para que seja longo o caminho”, “não apresses em nada a tua viagem”.

11 de Setembro: cair

Se Virgílio nos leva com Eneias, das praias de Cartago até à fundação de Roma, é interessante perguntar que nova cidade é que nos sentimos chamados a fundar. Ou então, se já sabemos cair, se caímos o suficiente, ou o que ainda falta cair?

Nomadland: O que é habitar? O que é encarnar?

Encarnar é um movimento, um processo e uma dança, nem sempre planeada ou programada, por lugares fora do centro, não atrativos ou chamativos, que vão desde uma zona de distribuição da Amazon até estacionamentos gelados cheios de lixo.