Últimas

Viemos para tudo queimar!

Na política, na lei, no trabalho, nas relações… investe-se tanto esforço para tudo queimar. Queimar no sentido de destruir, de deixar apenas cinzas como vestígios efémeros de um passado, e da aniquilação de narrativas que incomodam.

Deus é Pequeno

Há seis dias encontraram-se de manhã na sua igreja para rezar ao nosso Deus. Traziam as suas vidas para serem colocadas nas Suas mãos. Não sabiam ainda que seria de forma tão radical e abrupta.

A praia. A minha praia.

Chega o verão e, depois de três meses em casa, só queremos ar livre, e sol, e se possível mar, areia, e praia. Cada um sabe qual é e o que revela a sua praia.

O Fim de Ano e o Ano Novo

O que torna um ano fantástico, ou menos, tem a ver com o quê? Muitas vezes analisamos o que vivemos com base em perceções que não correspondem a factos concretos, mas mais a sentimentos, ou sensações que absolutizamos.

Do mérito

As nossas relações estão profundamente marcadas por uma visão retributiva que domina o mundo. O “olho por olho, dente por dente”, ou o “cá se fazem, cá se pagam”, ou ainda o “amor com amor se paga”, estão enraizados nas nossas relações.

A solidão é uma das maiores pobrezas

Hoje ouvimos quem passa pela solidão na velhice e quem a acompanha. No Algarve, numa freguesia em que alguns idosos desistiam de viver, um lar construído em forma de aldeia ajudou a encontrar companhia. Mas persistem marcas de solidão.