Últimas

Abrem-se os ouvidos das pessoas?

Vivemos um tempo em que proliferam as tentativas de criar bodes expiatórios e de fazer acusações, como forma de aliviar as consciências, mas também de criar nuvens de fumo para dissimular os efeitos da indiferença e do relativismo ético.

Um grão de mostarda!

Muitas têm sido as iniciativas deste Ano Europeu do Património Cultural – 2018. Temos assumir a capacidade de garantir que o que recebemos deve ser preservado, protegido, beneficiado e transmitido nas melhores condições às gerações futuras.