Campanha MMH leva material hospitalar até à Ucrânia

Paróquia de Nossa Senhora do Amparo, em Portimão, organizou campanha de recolha de material hospitalar que já seguiu para a Ucrânia. Está também a acolher uma família de cinco pessoas que fugiu da zona do conflito.

Terminou no dia 13 de maio, com a partida do material para a Ucrânia, a campanha MMH UCRÂNIA, lançada pela Paróquia de Nossa Senhora do Amparo, em Portimão. A campanha adquiriu proporções muito maiores do que aquelas que imaginámos no início. Foram angariados à volta de 14.000 € e o material que se reuniu (medicamentos e material hospital) encheu uma carrinha inteira: tubos de oxigénio, drenos de sucção, garrotes, pensos hemostáticos, sondas, compressas, cateteres, seringas, pinças esterilizadas, todo o tipo de medicamentos, talas, bandas adesivas, ligaduras de emergência, etc.

O Hospital Particular do Algarve associou-se à campanha desde o início, cedeu material hospital, divulgou a Campanha, serviu de intermediário para a compra de grande parte do material, contribuiu economicamente e ainda dispensou um enfermeiro para ir até à Ucrânia acompanhar a entrega do material.

Para o transporte “colámo-nos” à associação SOS Oncológico, de Lagoa, que estava a organizar uma ida à Ucrânia com o objetivo duplo de enviar roupa para um orfanato e trazer ucranianos para Portugal. A Câmara Municipal de Lagoa cedeu três carrinhas e prontificou-se a pagar o combustível e as portagens.

As carrinhas saíram de Lagoa com sete pessoas. Entre elas está um enfermeiro e três mulheres ucranianas a viver em Portugal há já alguns anos. Contamos que cheguem a Tomaszow Lubelski (na Polónia, perto da fronteira com a Ucrânia) na noite de domingo para segunda-feira. O material chegará ao seu destino hospitalar através de um transporte organizado pela Câmara Municipal de Zhovka, na Ucrânia, que irá na segunda-feira recolher o material à Polónia para o levar ao seu destino.

Aqui fica um enorme obrigado a quantos contribuíram com dinheiro e com trabalho para a realização da MMH Ucrânia. Agradecemos à nossa paroquiana Natália (a viver há alguns anos em Portugal) que nos pôs em contacto com o seu filho seminarista Tadey (a viver na Ucrânia). Foi com ele e com o presidente da Câmara de Khovka, seu amigo, que fomos acertando toda a campanha. Agradecemos, em particular, à Carmo que se envolveu com a organização desta atividade desde que teve conhecimento da mesma na última peregrinação da nossa Paróquia a Fátima (por coincidência).

Rezemos para que tudo corra bem. Confiamos à proteção de Nossa Senhora da Fátima as pessoas que serão ajudadas através desta campanha.

Na Paróquia de Nossa Senhora do Amparo está também acolhida uma família ucraniana que viajou da Ucrânia pelos seus próprios meios, tendo chegado ao Algarve em meados de março. Trata-se de um casal com três filhos, de 5, 8 e 11 anos, que está alojado num apartamento do centro paroquial que já tinha sido transformado no passado para acolher uma família síria.