Quem somos

​“A alegria do amor que se vive nas famílias é também o júbilo da Igreja”. Assim abre o Papa Francisco a Exortação Apostólica Amoris laetitia (AL1). Esta não é uma alegria qualquer, mas a alegria do evangelho. Quer dizer, aquela que nasce da ressurreição de Jesus Cristo. Daí nos vem o verdadeiro amor que é a referência para todos os amores humanos. Descobrir esse amor na vida de família, quotidianamente partilhado, conduz à alegria plena com que todos sonhamos.

Na família encontram-se e cruzam-se as dimensões pessoal e comunitária de cada um. Ali se aprende a dar os primeiros passos da existência humana. Ali se transmitem valores, princípios e ideais. Para tantas pessoas, a família foi o berço também da sua fé. O Papa Francisco veio relançar o entusiasmo por uma nova pastoral da família. A Companhia de Jesus em Portugal, acolhendo os apelos que lhe chegam do mundo e da Igreja, inclui as famílias dentro das suas opções apostólicas.

Este espaço pretende ser um ponto de encontro entre pessoas e famílias, entre problemas e caminhos a percorrer, entre questões e busca de respostas. Na prática, pretende ser uma ajuda para viver mais e melhor em família, através de textos de reflexão, de conferências, debates, propostas e de informação vária sobre o que vai acontecendo, no país e no mundo, que possa interessar às famílias do nosso tempo.

Sem deixar de tentar apontar para o ideal, desejamos que o ponto de partida da nossa reflexão seja sempre a realidade palpável das famílias concretas que por aqui queiram passar. Longe de ser uma realidade acabada, a família faz-se no tempo, num contínuo processo de amadurecimento do amor. Este é um espaço para as famílias imperfeitas.

Explore este espaço e torne-o familiar através das suas informações, sugestões ou questões.

Jacinta e João Paiva

Estamos casados há uma trintena de anos e partilhamos a existência com três filhos, já fora do ninho.
Estamos ligados geograficamente a Coimbra (onde crescemos e vivemos no passado), a uma aldeia perto de Cantanhede (onde vivemos atualmente, em ruralidade assumida) e ao Porto (por motivos profissionais).
Trabalhamos nas áreas da investigação, da educação e da psicologia.
Somos entusiastas do casamento e da família e interpretamos a proposta cristã para todos e para cada um como uma promessa libertadora.
Dentro do poliedro que é a Igreja, fazemos por acolher e refletir a espiritualidade inaciana. Somos uma família que quer viver bem a tensão de, por um lado, se acolher na realidade (imperfeita) que é, e, por outro, aspirar a um ‘qualquer-coisa-algo-mais’… que é precisamente o Amor.

Joana e Miguel

Vivemos no porto, somos casados há 17 anos e temos 4 filhos. A Joana é licenciada em direito (UCP) e é especialista em Direitos Humanos. Tem estado dedicada a missões de intervenção social e comunitária em Portugal e no estrangeiro. O Miguel é licenciado em economia (FEP) e empresário, sobretudo ligado ao turismo e imobiliário. E jogador de rugby.
A família é a nossa principal missão e paixão. Achamos que as famílias são as maiores escolas de fragilidade da humanidade e, como tal, as maiores fontes para a paz. Gostamos de assumir a educação dos nossos filhos como uma dança entre dúvidas e certezas, certos e incertos, lágrimas e gargalhadas, alegria e dor, igualdade e diferença, medo e confiança, solidão e encontro e,sobretudo, de…beleza. Entendemos que as famílias são casas de perdão e reconciliação, por isso, tanto temos para aprender uns com os outros.
A propósito de fragilidade, gostávamos de colocar a linguagem da fragilidade e da ternura no centro das nossas ações, conversas, reflexões pois estamos assustados com a crescente desumanização e falta de diálogo na sociedade, em particular nas questões relacionadas com a (d)eficiência. Este é um dos nossos grandes desafios na vida, promover a valorização da deficiência. Para isso somos inspirados pelos nossos filhos, um dos quais com trissomia 21, que tanto nos têm feito dançar.
Somos estes e sim, nós acreditamos num Deus que dança!

Mafalda e Nuno Frazão

Casaram em 2010 e têm neste momento 4 queridos filhos. 
A Mafalda é designer de formação e o Nuno engenheiro, mas trabalham na área da inovação social e ambiental entre Portugal, Europa e África a criar, desenvolver e capacitar projetos e organizações de impacto. Apaixonados e agradecidos pelos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola, fizeram a Escola de Exercícios em Salamanca e hoje fazem parte da Equipa dos Exercícios Espirituais da Vida Corrente organizados pelas Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em Palmela.

Teresa e Luís Lobo Xavier

Há algum tempo que tentam organizar a sua vida familiar de uma forma mais sustentável. A Teresa mais ativista e idealista, o Luís mais pragmático e otimizador de recursos, agora ambos com inspiração reforçada pela encíclica Laudato Si. Casados desde 2013, têm dois filhos, o Bernardo e o Manel.
A Teresa faz investigação, dá aulas e orienta alunos em doenças Tropicais. Longe da “bancada de laboratório”, mas dedicada ao trabalho de prevenção das populações em risco (no Instituto de Higiene e Medicina Tropical e com o Programa Doutoral Tropikman da Nova School of Business and Economics). Cresceu a cantar e a animar missas e fundou a Associação ‘Os Meninos do coro’, este ano decidiu abrandar a vida de cientista para viver,com mais tempo, a família e a sustentabilidade.
O Luís trabalhou 7 anos na EDP e decidiu sair à procura de um trabalho mais perto do bem comum. Trabalha na Gulbenkian nas áreas do planeamento e estratégia, esteve envolvido na criação de um programa de sustentabilidade, e acompanha o projeto da justiça intergeracional / preocupações com as gerações futuras. Cresceu com os campos de ferias do Camtil, e hoje faz parte da Associação Cristã de Empresários e Gestores e da direção da Associação de Colégios Maria Ulrich.

Pe. Miguel Almeida, sj

Nasceu em Lisboa, em 1967, o mais novo de 9 irmãos. Fez o curso de Marketing e Publicidade, trabalhou dois anos e, em 1992, entrou para o Seminário do Patriarcado de Lisboa.
Em 1995 entrou para a Companhia de Jesus onde fez o habitual percurso formativo de um jesuíta: 2 anos de noviciado em Coimbra; licenciatura em filosofia na Universidade Católica Portuguesa; ‘Magistério’ numa comunidade de inserção num meio carenciado, no bairro do Pragal (Almada); 1º ciclo de teologia em Roma e 2º ciclo de teologia (em Ética Sexual e da Família) em Boston.
Tem trabalhado nos Centros Universitários da Companhia de Jesus em Portugal e na formação dos jesuítas. Atualmente vive em Braga, sendo responsável pelos jesuítas que estão em formação e colaborando no Centro Académico de Braga (CAB). Leciona a cadeira de Reconciliação e Direção Espiritual (ao ano pastoral) na faculdade de teologia da UCP-Braga. É também assistente espiritual da Pastoral Familiar da Arquidiocese de Braga e acompanha casais e famílias de diversos modos, missão que tem ocupado grande parte do seu tempo e, especialmente, da sua mente e do seu coração.