Recrutamento Coordenador de Angariação de Fundos

A ONGD - Leigos para o Desenvolvimento (LD) procura, para a sua sede, em Lisboa, um Coordenador/a de Angariação de Fundos, que será responsável pela área de Angariação de Fundos da Associação.

A ONGD – Leigos para o Desenvolvimento (LD) procura, para a sua sede, em Lisboa, um Coordenador/a de Angariação de Fundos, que será responsável pela área de Angariação de Fundos da Associação, em articulação com as áreas de Comunicação e Imagem e de Gestão de Projetos.

Responsabilidades:

  • Coordenação do trabalho e da equipa de angariação de fundos da Associação.
  • Elaboração do Plano Estratégico de Mobilização de Recursos 2021-2025.
  • Definição, implementação, monitorização e avaliação da estratégia de mobilização de recursos junto de doadores particulares.
  • Angariação de 40% a 50% dos fundos anuais da Associação.
  • Identificação e mobilização de públicos-alvo e de formas inovadoras de abordagem de angariação de fundos.
  • Gestão da base de dados de doadores (CRM).
  • Sistematização e análise de dados e construção de indicadores de avaliação.
  • Implementação de modelo de comunicação com doadores particulares.
  • Organização de eventos e de campanhas multimeios.
  • Coordenação e acompanhamento das ações de angariação de fundos promovidas pelos formandos e voluntários LD.
  • Monitorização do fluxo de donativos, classificação e coordenação do processo de elaboração de recibos.
  • Monitorização e avaliação das ações de angariação de fundos.
  • Definição, acompanhamento e suporte à implementação de negócios sociais.
  • Representação institucional da ONGD.

Requisitos:

  • Forte identificação com a cultura dos Leigos para o Desenvolvimento e os seus valores.
  • Forte sensibilidade social equilibrada com visão de economia de mercado e de lógicas empresariais.
  • Experiência na área de angariação de fundos.
  • Experiência na criação, desenvolvimento e implementação de planos operacionais de marketing/angariação de fundos.
  • Experiência de gestão de bases de dados (CRM Salesforce).
  • Conhecimentos informáticos na ótica do utilizador em Microsoft (facilidade na utilização do excel).
  • Experiência de organização de eventos.
  • Forte sentido de missão, trabalho por objetivos e orientação para resultados.
  • Competências de planeamento, organização e multitasking.
  • Capacidade de trabalho em equipa.
  • Capacidade de autonomia e espírito de iniciativa.
  • Grande capacidade analítica e sentido crítico numa perspetiva construtiva e de mobilização de vontades.
  • Fortes competências de comunicação oral e escrita, empatia e capacidade de negociação.
  • Resiliência, capacidade para lidar com a frustração e auto-motivação.
  • Espírito empreendedor, dinâmico e criativo.
  • Experiência de voluntariado, associativa e/ou em organizações de economia social (preferencial).
  • Disponibilidade para deslocações dentro do país.

Condições:

  • Trabalho a tempo integral.
  • Contrato durante 12 meses (renováveis).
  • Remuneração em função das competências e experiência profissional.
  • Depende hierárquica e funcionalmente da direção executiva dos LD.
  • Admissão imediata.

Processo de Seleção:

As candidaturas, incluindo Curriculum Vitae, carta de apresentação e duas referências, deverão ser enviadas ao cuidado de Cláudia Duarte para geral@leigos.org, até ao próximo dia 28 de janeiro de 2020, com a referência LD_AF.

As entrevistas estão previstas acontecer entre os dias 4, 5 e 6 de fevereiro, nas instalações da sede da organização. Os LD só contactarão as pessoas que forem chamadas para entrevista.

O início das funções está previsto, o mais tardar, para dia 3 de março de 2020.

Sobre os Leigos para o Desenvolvimento:

Os Leigos para o Desenvolvimento são uma ONGD católica, que trabalha há mais de 30 anos em prol do desenvolvimento integral e integrado em países de expressão portuguesa. Atualmente conta com projetos em Angola, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe, atuando preferencialmente na área da Formação e Educação, da Dinamização e Organização Comunitária, Empreendedorismo e Empregabilidade, Capacitação de Agentes Locais, Promoção do Voluntariado e Pastoral. O trabalho no terreno é feito através de jovens voluntários que permanecem pelo período mínimo de um ano como facilitadores, privilegiando a relação, a parceria, o conhecimento local, a simplicidade de meios e a capacitação, sendo assim criada a possibilidade do autodesenvolvimento das comunidades. Beneficiam dos seus projetos cerca de 50.000 pessoas/ano e já partiram em missão cerca de 420 voluntários.