Fé e Cultura: um dia para desentoxicar

Encontro que vai já na 38ª edição, propõe um dia de conversas para desintoxicar em três atos. Centrar; Consertar; Concentrar. Entre os 20 oradores estão Adriana Calcanhotto, Laborinho Lúcio, Eduardo Sá ou Paula Moura Pinheiro.

Está a chegar o Fé e Cultura, encontro organizado pelo Centro Universitário dos jesuítas de Coimbra, que se realizará no sábado, dia 23 de março, no Auditório da Reitoria da Universidade de Coimbra. Este dia de conferências, que vai na sua 38ª edição, tem como tema “DETOX: o que guardas no teu coração?”, e contará com a presença de diversos oradores, desde a cantora Adriana Calcanhotto, o juiz Álvaro Laborinho Lúcio ou o psicólogo Eduardo Sá.

Chegam até nós a todo momento dados, relatos e evidências de um mundo intoxicado. Não é por acaso que toxic é a palavra do ano 2018 escolhida pelo Oxford Dictionaries. A toxicidade está presente em vários graus e em muitas dimensões das nossas vidas: afeta o planeta que habitamos, as construções sociais em que nos movimentamos, as relações que estabelecemos.

Como antídoto, o Fé e Cultura propõe um dia de conversas para desintoxicar em três atos. Centrar; Consertar; Concentrar. O objetivo é ajudar a focar no essencial, conhecer exemplos práticos de como descomplicar, promover a dimensão espiritual da vida e ir ao encontro da nossa verdadeira identidade para guardar no coração o que for, de facto, preci(o)so.

DETOX – O que guardas no Coração?

"DETOX – O que guardas no Coração?" foi o tema escolhido para o Fé e Cultura 2019. Sabe porquê com a ajuda do Pe. Duarte Rosado sj!!SAVE THE DATE: 23 Março 2019#FéCultura #23março #coimbra #cumn #detox #oqueguardasnocoração

Posted by Fé e Cultura on Monday, February 18, 2019

No início do dia, Adriana Calcanhotto, Jacinto Lucas Pires e Paula Moura Pinheiro dão uma ajuda para abrir e centrar a reflexão.

Em dois momentos distintos – um de manhã e outro à tarde – propõem-se várias oficinas para escolher entre vários temas: ambiente, comunicação, política, relações, educação e religião.

Quase a terminar o dia, Irene Guia, Kiko Martins e Paulo Magalhães deixam algumas pistas para desintoxicar a vida.

A primeira edição do Fé e Cultura remonta ao ano de 1981. Organizados pelo Centro Universitário Manuel da Nóbrega (CUMN), estes encontros procuram pôr em diálogo a fé cristã com os temas que moldam o ambiente cultural em que vivemos. É um exercício incontornável para os cristãos, e está inspirado pela dinâmica da Incarnação: a Palavra eterna de Deus que se fez carne no tempo e no espaço dos homens, através de Jesus Cristo. Ele é “Deus-connosco”, o Deus que vem ao encontro da humanidade. Por isso, o diálogo entre a fé e a cultura é um desejo da Igreja, reiterado pelos vários papas, e por eles dado como missão à Companhia de Jesus. Esta missão foi acolhida pelos Centros Universitários dos Jesuítas em Portugal levando a cabo encontros congéneres noutras cidades: Fé e Justiça (Lisboa – CUPAV), Fé e Ética (Porto – CREU), Fé e Arte (Braga – CAB).

O encontro “Fé e Cultura” destina-se a um público vasto – crente, não crente e em busca – que com abertura de coração deseje entrar em diálogo com os contributos dos vários convidados.

A lista dos 20 oradores pode ser consultada em www.feecultura.pt