Gambozinos organizam Noite de Fados

Associação que junta crianças de meios económicos e sociais distintos realiza concerto de angariação de fundos no dia 21 em Lisboa.

Aproxima-se mais uma Noite de Fados organizada pelos Gambozinos. Aquele que já é um evento tradicional desta Associação terá lugar em Lisboa, na Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa, nos Restauradores.

Celeste Rodrigues, Matilde Cid, Carminho Moniz Pereira, Zé Maria Souto Moura e Rodrigo Rebelo de Andrade são os fadistas que se unem para dar voz a este projecto, acompanhados por Dinis Lavos na guitarra portuguesa e Luís Roquette na viola de fado.

Os fundos angariados na Noite de Fados irão permitir aos Gambozinos continuar a apoiar crianças e jovens (e respetivas famílias) de meios sociais e económicos distintos, através da organização de campos de férias, atividades ao longo do ano, explicações e visitas às suas famílias.

Os bilhetes custam 25€ (jantar + fados: preço normal), 20€ (jantar + fados: preço de estudante ou mesa completa de 10 pessoas) ou 5€ (fados, com duas bebidas) e podem ser reservados através do email fados.gbz@gmail.com.

Sobre os Gambozinos

O “sonho” dos Gambozinos é, através do desenvolvimento humano e social, unir jovens e famílias de meios económicos e sociais diferentes. Todos ficam mais ricos quando mundos diferentes se conhecem e se relacionam. Trabalhamos a diferença social para que esta se torne riqueza e não motivo de exclusão. Quebramos barreiras, promovemos a amizade entre pessoas de realidades sociais diferentes e crescemos na relação com Deus, no respeito pela natureza e no serviço aos outros.

Os Gambozinos são uma associação católica sem fins lucrativos. Temos como missão fomentar a coesão social entre mais de 350 crianças, com foco nas regiões de Braga-Porto, Peniche-Lisboa e Pragal-Lisboa. A formação pessoal/social das crianças é assegurada por um grupo de 100 voluntários entre os 18 e os 30 anos que promovem, ao longo de todo o ano, actividades pedagógicas, criativas e lúdicas (visitas às famílias, explicações, campos de férias, fins de semana formativos e criativos, etc.). Os frutos da acção dos Gambozinos confirmam a sua aposta na construção de um mundo mais justo, humano e sustentável.